WOY@facebookWOY@Google PlusWOY@TwitterWOY@youtubeWOY@LinkedInWOY@Instagram

Log in

Faça login na sua conta

Nome de Utilizador *
Senha *
Lembre-se de mim

Notice: Undefined property: stdClass::$numOfComments in /home/woy/public_html/components/com_k2/views/item/view.html.php on line 264
Monday, 01 June 2015 09:02

Perigo: Pais devem respeitar o limite de idade das redes sociais.

Avalie este item
(0 votos)

Cerca de 43% das 1.004 crianças britânicas participantes de um estudo disseram ter enviado mensagens online para estranhos a partir de uma idade média de 12 anos.
A pesquisa foi realizada pelo knowthenet.org.uk, site financiado pela organização sem fins lucrativos Nominet, responsável pelo bom funcionamento e segurança da infraestrutura da internet no Reino Unido.
O estudo afirma que o desenvolvimento online de uma criança começa aos nove anos, e nos quatro anos seguintes, sua atividade na internet evolui da simples visualização de conteúdo a ser ativo em social media.

 
As redes frequentadas pelos pequenos

Facebook é a rede social com maior probabilidade de ter membros menores de idade, que quebram a regra de idade mínima de 13 anos, com 52% das crianças de 8 a 16 anos a admitir terem ignorado o limite de idade oficial do site.

 - Redes sociais e e-mail viciam mais do que álcool e cigarros.

O aplicativo de mensagens WhatsApp exige que seus membros tenham pelo menos 16 anos de idade para utilizá-lo, mas 40% dos entrevistados disseram o ter usado antes.
A idade mínima do BlackBerry Messenger, de 13 anos, também foi ignorada por 24% das crianças, e o app SnapChat era usado por 11% delas, apesar de sua política de idade mínima de 13 anos – que, aliás, não é nada eficaz, já que o serviço não pede idade no ato da inscrição, de forma que crianças com idade inferior a 13 anos precisam ser alertadas para o aplicativo.

Evolução rápida

Aos nove anos, as crianças primeiro acedem ao YouTube e usam um laptop ou um smartphone. Aos 10, começam a utilizar gíria de internet, como “omg”, “lol” e hashtags, além de enviar mensagens instantâneas.
A maior proporção de atividade na internet ocorre quando as crianças atingem 11 anos de idade, momento no qual estão mais propensas a postar uma imagem ou vídeo de si mesmas pela primeira vez, postar um comentário inadequado online ou criar um perfil de social media falso.
Um ano mais tarde, com 12 anos, as crianças passam a usar Twitter e Whatsapp e mandam mensagem a alguém que não conhecem na vida real. Quando atingem 13 – sua maturidade social – começam a usar serviços como SnapChat e Ask FM, além de tentar enviar mensagens com conteúdo sexual pela primeira vez.

Proibir ou vigiar?

Mães de crianças pequenas em plena era digital sabem que não é fácil manter seus filhos longe de eletrónicos, especialmente smartphones e notebooks. Mas proibi-los de usar tais dispositivos não ajuda em nada – não precisamos de estudos científicos para saber que as crianças vão encontrar outra maneira de fazer parte deste mundo, longe dos olhos dos pais.

Lido 4589 vezes Ultima modificação: Friday, 05 June 2015 16:29

Joomla! Debug Console

Session

Profile Information

Memory Usage

Database Queries